Também chamado de centro de processamento de dados, é uma instalação física que as empresas usam para hospedar aplicações e informações críticas físicas que as empresas usam para hospedar aplicações e informações críticas para os negócios, contendo com servidores, equipamentos de armazenamento e processamento de dados, roteadores, dispositivos de segurança e controladores de entrega de aplicativos, com o objetivo de garantir a disponibilidade do ambiente e a continuidade do negócio de uma empresa.

Um data center pode ter diferentes utilidades, tamanhos e necessidades. O que realmente todos têm em comum é a crescente necessidade que faz com que as empresas busquem por esse tipo de local. Em suma, um data center é uma instalação física destinada à centralização de redes e serviços de tecnologia da informação de uma corporação.

Os tamanhos dos data centers são diversificados. Alguns podem ser do tamanho de um banheiro, enquanto que outros ocupam andares inteiros de prédios. Se uma empresa precisar, ela pode ter até mais de um local com esses tipos de itens e objetivos. No fim das contas, o que determina a dimensão de um desses locais é a necessidade da companhia e sua quantidade de dados.

É possível terceirizar um data center, assim o provedor é quem assume a responsabilidade pelos dados e pela manutenção que não é nada barata. Esse tipo de serviço é conhecido como data center virtual.

Qual a importância do Data Center?

Sua importância é fundamental para realizar atividades simples do cotidiano, sendo desde a internet, que você acessa até os pagamentos feitos no aplicativo do seu banco, consultas de saldo e extrato, transferências ou aplicações, tudo ‘roda’ integrado a serviços efetuados em servidores instalados em data center.

Para acessar um site, por exemplo, é necessário que seu computador entre em um servidor. A partir disso, o usuário consegue acessar uma página na web, nesse processo os dados relacionados a página que você está acessando estão armazenados em um Data Center. Por isso, ele é m local importante no que diz respeito à segurança e a privacidade de dados.

Considerados com o sistema nervoso da empresa, o espaço também é usado tanto para armazenar e gerenciar sistemas críticos. No Data Center são desenvolvidas atividades rotineiras, como acessar a internet até operações complexas como a chegada de dados via web.

A partir dele, os profissionais de TI têm acesso a operações vitais de um empreendimento. Por isso, o Data Center é importante para o bom funcionamento da empresa. Dessa forma, para que tudo ocorra da melhor maneira possível, é fundamental que o espaço precisa funcionar perfeitamente 24h por dia.

Os principais tipos de Data Center

Hoje em dia, existe duas categorias comuns: Data Center Privado (PDC) e o Internet Data Center (IDC). No primeiro caso, o PDC é uma maneira de fazer o processamento e armazenamento de dados dentro da organização. O Data Center Privativo é um espaço físico interno que também cuida das aplicações da empresa ligadas a Internet.

Diferente do PDC, o Internet Data Center está ligado à rede mundial de computadores, ele está relacionado a processos mais simples, como a hospedagem de site.

O IDC pode ser operado, por exemplo, por um provedor de grandes companhias de telefonia, sendo a principal vantagem em usá-la é facilidade em crescer de maneira rápida, o que melhora processos de usuários e empresas.

Se o negócio não consegue definir o tipo ideal de armazenamento, há empresas do setor de tecnologia preparadas para analisar cada caso.

 

Como escolher o seu Data Center em 3 passos

Ao procurar por um Centro de Processamento de Dados para sua empresa, fique atento, até porque os negócios não podem parar nunca e é preciso prevenir riscos, perda de dados e prejuízos financeiros.

  1. Observe a estrutura do local

A instalação física do Data Center possui uma estrutura básica para funcionar. Por atender diversas soluções de hardware e software, o espaço precisa de um local com refrigeração e energia. Além desses componentes, o ambiente físico do Data Center precisa de uma equipe capacitada.

  1. Telecomunicação com excelência

Um data center tem que funcionar 24h por dia 7 dias por semana para garantir atividade dos negócios dos clientes. E justamente por isso, é fundamental observar o nível de cobertura dos provedores de telecomunicação, a estrutura básica deve conter dois fornecedores diferentes de internet e rede, isso para que, caso aconteça algum contratempo no funcionamento do local, o sistema irá continuar funcionando.

  1. Maturidade de processos

Para operar com as melhores práticas e processos, há padrões mundiais que norteiam o funcionamento das data centers, também há certificações internacionais como a ISSO 20000 e a ISAE 3402.

Se no momento, a empresa não consegue arcar com os custos de um Data Center interno, é possível encontrar outras soluções úteis no mercado. Gostou do conteúdo? Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro dos assuntos relacionados a tecnologia e não esqueça de nos seguir em nossas redes sociais.

 Como reduzir custos com a ajuda da TI?

Investimentos na área tecnológica podem trazer avanços aos processos executados e melhorar performance sobre os serviços prestados pela sua empresa. Nesse sentido, a TI vem se tornando a principal aliada de várias companhias por trazer inovação e eficiência ao ambiente empresarial, mas você sabe que ela também pode ajudar a reduzir custos na empresa?

Atualmente, ter uma boa infraestrutura de TI se tornou essencial para a redução de gastos, pois alguns fatores como a automatização dos processos, ou o armazenamento de dados em servidores remotos, trazem mais produtividade e reduzem os gastos com a manutenção de equipamentos.

Um investimento correto permite a organização se torne mais competitiva. O planejamento adequado deve considerar tanto os sistemas de informação, quanto a infraestrutura de TI para viabilizar os benefícios.

 

Dicas de como reduzir custos na empresa por meia da TI

A primeira dica é descartar sistemas ineficazes, faça uma avaliação dos sistemas utilizados na empresa e se eles atendem às necessidades atuais do negócio, pois um sistema inútil pode geral custos extras. Ao se livrar de programas improdutivos a empresa libera recursos para outros tipos de investimentos essenciais à organização, como a automatização.

Além disso com a automatização dos processos, o uso da tecnologia no processo de produção da empresa é capaz de otimizar os resultados, assim a produtividade aumenta, bem como a qualidade e a confiabilidade do produto e isso favorece, inclusive, uma espécie de conquista dos clientes, já que os produtos ou serviço de qualidade tendem a valorizar a imagem da empresa.

A probabilidade de alguns erros acontecerem é reduzida significativamente e, quanto menos falhas, menos retrabalho é gerado, tendo assim ainda mais economia de tempo, que também é dinheiro.

Apostar em empresas terceirizadas, especializadas em tecnologia da informação, pode representar um ótimo custo benefícios à empresa, deixar a TI a cargo de uma terceirização disponibiliza tempo para investimentos no foco central do negócio, podendo ainda geral um custo menor de mãe de obra, uma vez que a quantidade de horas extras passará a ser reduzidas.

Essas empresas, por serem especializadas nesse tipo de serviço, estão sempre antenadas sobre as novidades de mercado e isso faz com que elas disponibilizem para quem as contrata um sistema especifico e adequado para cada situação e tipo de empreendimento.

É uma tendencia da TI alugar produtos em forma de serviços que possam atender as demandas das empresas em diversas funções, a venda de um produto software, por exemplo, já não é a única opção de um gestor no momento de definir suas estratégias em tecnologia de informação.

Esses pacotes de serviços são produzidos sob medida para cada empresa, atendendo especificamente a necessidade de cada uma.

O Clound Computing, tecnologia caracterizada pelo armazenamento de dados e informações na chamada nuvem, é um exemplo disso. As permitir um tipo de infraestrutura compartilhada, essa tecnologia promove redução de custos, uma vez que não será necessário investir em licenças, hardwares e mão de obra.

Paga-se apenas pelo que usar! Existem alguns tipos de Cloud Computing, como Software as a Service (SaaS), Platform as a Service (PaaS), Infrastructure as a Service (IaaS), etc. Dentre os benefícios de implantá-los estão:

·         facilidade de acesso à todas as informações, que ficam acessíveis através da internet, independente do lugar em que você esteja;

·         possibilita um sistema integrado da empresa;

·         você paga por aquilo que realmente utiliza;

·         é um tipo de estratégia que se adapta aos diferentes tamanhos e tipos de organizações;

De acordo com essa tendência, tanto softwares, quanto infraestruturas e plataformas de TI podem ser contratadas, bastando apenas analisar qual é a mais viável para a organização.

Outra dica é permitir a integração de sistemas pois ela permite reunir informações essenciais ao desenvolvimento do trabalho dentro da empresa, facilita também a troca de conhecimento necessária para otimização do processo e ainda melhora o campo de visão dos gestores para análise empresariais.

Por meio da integração, consegue-se diminuir as discrepâncias que possam existir com as informações de diferentes setores da organização, sendo assim, contribuir para a uniformidade de conhecimento e ações.

Experimente softwares de gestão, pois eles são uma verdadeira ferramenta de apoio à tomada de decisão do gestor, esse tipo de programa fornece informações valiosas e precisas que podem fazer total diferença no momento de planejar estratégias, de definir objetivos e metas. Isso aumenta a segurança das ações, bem como otimiza o tempo de toda equipe de trabalho.

E a última dica, mas não menos importante a utilização certificação digitais que tem poder de atribuir segurança e integridade aos diversos setores da empresa.

Garantindo assim que com essa técnica, confiabilidade das operações e a inviolabilidade dos acessos às informações, de modo geral, tem que ainda uma redução de custo com controle de acesso e implementação, por exemplo. A gestão dos arquivos se torna basicamente digital, com assinaturas que conferem autenticidade aos documentos.

Viu como dá para reduzir gastos com uma boa gestão de TI e essas são apenas algumas das vantagens. Gostou de saber como reduzir custos com a ajuda da TI? Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro dos assuntos relacionados a tecnologia e não esqueça de nos seguir em nossas redes sociais.